Um passo de cada vez

Para os ansiosos como eu que querem resolver tudo de uma vez, um passo de cada vez pode ser um transtorno ou um grande remédio, depende de nós a esolha. Eu escolhi torná-lo um grande remédio.

Diante de uma casa para limpar, um trabalho para fazer, um curso para frequentar, independente do desafio a enfrentar ele se torna mais acessível quando pensamos em dividi-lo em várias partes e assim aquilo que parecia dificil e cansativo de realizar torna-se possível e razoável de ser feito. Quando penso na limpeza de casa, se separo um tempo por dia para limpar um cômodo de cada vez e alguns minutos por semana para mantê-lo organizado consigo realizar minha tarefa sem que isso se torne algo estressante. É uma experiência que funcionou comigo, não é uma receita que servirá para todos, cada um deve construir a sua forma de fazer para que tudo flua com mais suavidade. Espero que você encontre um jeito de fazer e torne as coisas mais suaves e menos estressantes.

Um dia de alegria para todos nós.

Apreciar o dia!

Vivemos todos os dias como se fossem um fazer, uma série de obrigações? ou vivemos como um presente que nos foi dado, uma oportunidade de aprender e fazer diferente do dia anterior?

Alguma vez você já parou para pensar nesta questão? Vivemos com tanta pressa, mas pressa do que? para que? onde queremos chegar? estamos tão habituados a acordar e seguir uma rotina, atropelamos a nós mesmos e em alguns momentos nos perguntamos o que eu ia fazer mesmo? Será que não está na hora de parar e observar o que realmente queremos?

Aprender a olhar o nosso dia como um presente contribuiu para nossa compreensão da vida como algo a mais do que apenas um dia após o outro. Encontrar sentindo nos faz encontrar a liberdade de ser e estar no mundo.

Doar

Doar nos remete a dar a alguém ou a algum lugar algo que não queiramos mais, que já não nos serve mais, algo que não é mais útil para nós, mas que será para alguém, como livros, roupas, calçados, cobertores. Adoro ler livros e amo quando depois de ler repasso para uma biblioteca, pois sei que muitas pessoas poderão ler. Doar é muito mais do que apenas repassar algo que não nos serve mais, é preciso desapego para doar. É preciso entendermos que as coisas nos são emprestadas para usarmos e se pudermos repassar a outra pessoa isso dá um novo sentido ao uso de algo e dará oportunidade de outras pessoas possuírem ou de utilizarem o objeto que doarmos.

Sempre é bom darmos aquela olhada em nossos pertences e verificarmos o que já não usamos mais e que servirá a outras pessoas.

Uma coisa que tenho pensado é sobre a doação de nosso tempo, quanto tempo doamos olhando a internet, conversando em redes sociais, quanto tempo doamos a um amigo(a), familiar? será o mesmo tempo que gastamos na frente de uma televisão ou computador? Será que estamos sabendo utilizar o tempo de maneira proveitosa para nosso enriquecimento humano? tenho me feito esta pergunta e descobri que quando percebemos onde estamos gastando nosso tempo podemos reavaliar o seu uso e acabamos descobrindo aquele tempo a mais para uma boa leitura, uma palestra, um aprendizado, um bom filme.

E você já parou para pensar como está utilizando seu tempo?

Uma semana de vitórias!

Abraços

Jaqueline Santos.

Amizades

 

Como é bom saber que temos bons amigos,

pessoas que nos querem bem,

pessoas com as quais gostamos de dividir nossas alegrias e tristezas, porque confiamos o suficiente para abrirmos nosso coração;

Amizade palavra bonita

traz proximidade

acalenta o coração, a alma,

quando pensamos em nossos amigos, logo surge um sorriso no rosto relembrando os bons momentos que passamos juntos,

mesmo as amizades que já não encontramos mais por causa do tempo, espaço, que moram distantes, estas ainda moram aqui dentro de nosso peito e de nossa memória,

recordar é muito bom,

mas nada supera aquele reencontro com velhos amigos

nada melhor do que compartilhar o amor.

Velhos, novos que venham os amigos e fiquem o tempo que puderem.

Jaqueline Santos

Tome um cházinho com você mesmo – permita-se esse encontro!

Como é bom tirar um tempinho para curtimos a nossa própria companhia, para nos oferecer um cházinho, uma boa leitura, um descanso do tumulto que está la fora. Bom e necessário para nossa saúde física e mental.

Muitos podem falar com orgulho, eu não tenho tempo para nada, e com essa desculpa recusam encontro com amigos, familiares, um novo curso, uma nova experiência, será mesmo que não há tempo para si mesmo ou são apenas pessoas com medo de se encontrarem consigo mesmas, que arrumam múltiplas tarefas porque assim têm a desculpa de não ter tempo. Tempo se arruma quando realmente queremos alguma coisa assim como várias desculpas quando não queremos fazer algo ou quando queremos evitar alguém e esse alguém pode ser você.

Um tempo longe das confusões, do trânsito, das redes sociais, uma trégua para ouvir o nosso eu interior, refazer nossas energias, permitir-se observar a vida e não apenas passar por ela, tire sempre um tempinho para ti. Pare um pouco e relaxe, tenha tempo para você mesma.

Jaqueline Santos

 

Para de Reclamar!!!

Algumas pessoas perderam o senso de realidade e vivem reclamando, ou seja, clamando de novo algo ruim, temos que aprender a lidar com os sentimentos, deixar ir o que não nos faz bem.

Quando você toma para si essa realidade e vive na sua paz as vezes vem outras pessoas e ficam reclamando ao seu lado, temos que aprender a sair destas situações sem nos deixar contaminar com esse lado negativo, o que vai ajudar alguém que só reclama sem nada fazer, porque existem pessoas que reclamam de tudo. Do clima, da família, do trabalho, etc… É bom quando cairmos neste ciclo de reclamações parar e refletir o que esta reclamação fará ao seu problema se não resolver que tal partir para a ação para tentar resolver ao invés de só reclamar?

Fica a dica pra mim mesma: Vamos parar de reclamar!!!  Ninguém aprecia pessoas que só veem o lado negativo das coisas, vamos partir para resolver? ao invés das criticas que tal propor mudanças?

Exercícios – uma obrigação que pode virar um prazer!

 

Quando ouvi que teria que fazer exercícios diariamente, pensei como vou arrumar tempo e coragem, já que chego do trabalho tão cansada! Como a escolha era fazer exercícios ou ter que tomar remédios para a dor, fiz a opção pelos exercícios. Depois de tomada a decisão era colocá-la em prática e neste momento não podemos pensar muito porque vamos arrumando desculpas para adiar o momento de iniciar, escolher o tipo de exercício, a academia, a roupa, etc…

Uma semana após ter começado posso dizer que estou adorando e consegui conciliar minha agenda e priorizar a atividade física, lógico que estou toda dolorida, mas reconheço que está me fazendo muito bem.

Às vezes devemos parar por um minuto e rever nossas certezas, nossas convicções, porque podemos estar errados. Reconheci que realmente estava precisando dessa atividade neste momento e a obrigação virou uma forma de prazer.

Uma ótima semana a todos!