Dicas da Vovó: Feira livre

Minha Vó foi criada plantando, colhendo, criando animais; descendente indígena sabia da importância de uma alimentação saudável.

Morando em São Paulo, minha avó sempre teve horta, plantas, árvore em frente a sua casa; era um lugar gostoso de estar, sempre fresquinho. Porém morando em São Paulo já não tinha acesso a terra para plantar tudo que necessitava, então tinha que comprar os mantimentos na feira livre, na época não havia mercados, supermercados em nosso bairro. Tudo comprávamos na feira livre.

E você acha que vovó ia comprando assim de qualquer forma? Não, comprar é uma arte, até mesmo porque precisava comprar muito e gastar pouco.

Hoje nossa dica é sobre feira livre e a arte de comprar:

1 – observe o melhor horário para comprar – levando em conta a qualidade do produto e o preço;

2 – Nunca saia comprando, dê uma volta na feira inteira observando os preços, você vai se surpreender como o mesmo produto têm preços diferentes;

3 – Saiba escolher os produtos e a quantidade que você vai precisar para evitar desperdício;

4 – Leve sua sacola, assim você evita todos aqueles saquinhos plásticos que demoram anos para se decompor;

5 – Pechinche sempre na feira e em qualquer lugar que for comprar, pechinchar é uma arte;

6 – Quando chegar em casa não saia lavando tudo, primeiro deixe os alimentos descansando ( esfriando como dizia minha avó), depois higienize e guarde.

7 – Lembre-se o seu dinheiro é o custo de horas de trabalho – valorize e saiba gastar!

É possível cuidar da sua saúde e da sua família com sabedoria e economia, sabendo usar não vai faltar!

A Vovó é que sabia das coisas! Boa feira livre para todos!

Jaqueline Santos